O grande problema da centralização de atividades

O grande problema da centralização de atividades

O problema da centralização de atividades no topo da pirâmide

Você acha que sua empresa é totalmente dependente da sua presença? Tem medo que ela não continue girando na sua ausência porque seus funcionários não conhecem as tarefas a serem realizadas? Então, continue lendo, pois esse conteúdo é para você!

Um grande desafio na Gestão das empresas de pequeno e médio porte é a centralização das atividades pelos seus gestores. Isso pode ser prejudicial para todo o corpo da empresa!

Muitas vezes, a ideia predominante no pensamento dos empresário é de que o negócio vai desmoronar sem sua presença. Há a sensação de que a qualquer momento o funcionário vai ligar desesperado, bem na hora do seu café.

Mas por que isso acontece? Qual a consequência para a empresa?

De forma geral, o dono é o único que possui conhecimento sobre todas as atividades realizadas na organização. Ele é o único delegando funções e atividades, e talvez, os funcionários não tenham isso muito bem especificado ou esclarecido.

Essa forma de centralização acarreta insatisfação e rotatividade dos funcionários, pois eles sentem-se perdidos na empresa e sem autonomia. A partir disso, há a possibilidade do acúmulo de funções e sobrecarga para o empresário, além do risco de falhas na qualidade dos produtos ou serviços oferecidos.

Em negócios bem estruturados, independentemente de seu porte, o funcionário precisa saber suas atividades e ser capaz de realizar suas tarefas sem a necessidade de auxílio constante do chefe.

Como lidar com a centralização?

Portanto, a melhor maneira de manter sua empresa rodando na sua ausência, melhorando-a na totalidade é com uma análise e descrição de cargos. Essa análise e descrição esclarecerá e especificará para os funcionários o que compete a cada um. Consequências positivas, como a melhora do rendimento e a satisfação de toda a equipe virão como adendo para a empresa.

A análise de cargos consiste na identificação das funções, das responsabilidades e das obrigações do cargo. A partir disso, têm-se as informações necessárias para a descrição. A descrição de cargos é a ferramenta na qual junta-se os insumos da análise e define-se o que está de acordo com cada cargo.

Com isso, conclui-se que a centralização de atividades e a necessidade constante da sua presença na empresa não são saudáveis. Para conhecer mais do assunto, analisar o que pode ser feito para resolver o seu problema e para conseguir “aquela folguinha”, sem medo de parar a empresa, leia nosso e-book Guia de Independência das Empresas.

Caso tenha ficado alguma dúvida, entre em contato com um de nossos consultores!

Compartilhar esta postagem